A Menina do Coração Tagarela

Esse coração fala demais.

Far away

Tão longe estarei em qualquer lugar, estaria disposta para reconhecer fatos, encontrar caminhos, buscar respostas no infinito tão perto e tão complexo. Sendo de vários momentos estabelecendo emoções difusas e inexistentes que até então não explica e deixa de contribuir sentimentos favoráveis acrescidas de criações mais abertas e quase perfeita... Sonhando com um mundo distante, ela vai esperando por ser reconhecida, por ser ela mesma, por ter alguém em meio a tantos “ninguéns” que a cercam... Mesmo assim nada encontra, nada acrescenta, nada e nada... É percorrendo; é um semblante assustado regido pelo medo do estar sozinho, e sem mesmo o seu eu perdido nos mais falsos lugares, exaltações, complicações, sofrimento... Esquecer do que passou já nem funcionará, já fita conseqüências outras devido à elevação da interpretação. Ela só quer ser alguém, ser – apenas – chamada pelo nome. E sendo de tão longe, ela não está aqui; desistiu de si e até o fim lamentar por acreditar a vida ao próprio destino que apagou suas lembranças e agora deixa de sê-la. Ainda que lutando a importância é inacabada, é restrita... É tão longe que perdeu o caminho e agora ela não pertence, não ouviu seu nome, não ouviu um pedido... Por estar tão longe foi esquecida.